diariodofestival @ 10:42

Seg, 08/02/10

 

Data de Nascimento: 21-06-1966
Local de Nascimento: Águeda
País de Origem: Portugal 


 

 

 

 

 

 

 

A carreira da Nucha começou quando a cantora tinha apenas treze anos. Cantou em bares e fez publicidade para rádio e televisão e, alguns anos mais tarde, optou por se dedicar à música a tempo inteiro.

Com dezasseis anos, formou o duo KutchiKutchi com Marité (Maria Leon), tendo, no ano seguinte, integrado um espectáculo de Fernando Pereira que lhe proporcionou visitar Portugal de norte a sul durante dois anos, bem como algumas comunidades portuguesas no estrangeiro. Para além disso, foi convidada para se juntar aos coros dos concertos de Rui Veloso, que tiveram lugar no Coliseu de Lisboa e no Rivoli do Porto.

Foi a partir de 1988 que Nucha começou a dar mais atenção à sua carreira a solo, pelo que decidiu então participar em festivais em busca de uma grande oportunidade. O primeiro foi o Grande Prémio da Música na Figueira da Foz, onde apresentou um tema assinado por Luís Filipe, intitulado "Se Calhar".
Da Figueira partiu para a Turquia, país onde representou Portugal no Festival CESME, com a canção "It Will Never Be the Same".

Dois anos depois (1990), a cantora voltou a representar o país, mas desta vez em Zagreb, na ex-Jugoslávia, no Festival da Eurovisão, pelo facto de ter vencido o Festival RTP da Canção com o tema "Sempre, Há Sempre Alguém".

Ainda em 1990, foi receber a Hollywood, nos Estados Unidos o prémio IMOF (International Market Festival Echanges of Cultural Events) que venceu na Holanda. Seguiu-se uma passagem pela Finlândia, em 1991, onde Nucha participou no Midnight Sun Contest, com a canção "Porta Proibida". O primeiro álbum de originais, "Tu Vais Ver", chegou finalmente em 1992, servindo de mote a uma digressão por Portugal, feita de espectáculos a solo.

Dois anos depois, "Todos Me Querem" viu a luz do dia, e revelou-se um verdadeiro sucesso de vendas. Após a edição do álbum, Nucha partiu à conquista do mercado internacional.

Em 1995, a cantora desempenhou o papel de apresentadora de televisão no programa "Casados de Fresco", transmitido na RTP1 e RTP Internacional e, no ano seguinte, regressou à música com o seu terceiro registo de originais, intitulado "Sedução", com produção de Roberto Leal.

O trabalho seguinte chegou às lojas em 1997 e chamou-se "Anda (Que Eu Vou Ficar à Janela)". Nucha desenvolveu aqui as suas potencialidades de letrista, assinando grande parte das letras incluídas no disco, deixando a música a cargo de Filipe Neves.
"Luz" data de 1998 e produziu o êxito "Viver sem ti (não pode ser)", uma versão de "All By Myself" que esteve na base do sucesso de vendas do álbum.

O ano de 1999 foi marcado por uma mudança de visual, que se traduziu num corte de cabelo adaptado à chegada do novo milénio. Nucha apresentou assim o seu mais recente trabalho, intitulado "Destino", com uma imagem renovada e aprovada pelos fãs. As gravações do disco decorreram nos estúdios Yahoo, no Rio de Janeiro, com a produção do brasileiro José Henrique.

Em 2004 é eleita "Rainha da Canção 2004".

Em 2005 lança uma nova versão de "Sempre, há sempre alguém" e uma balada pop-rock "Por ti sinto desejo" que conta com a assinatura de Ménito Ramos!

Corre o País em 2006 com o Tour "Tributo ao Festival da Canção" junto com Anabela, Paulo de Cavalho, Duarte Mendes e Fernando Pereira acompanhados por uma orquestra dirigida por Armindo Neves. Um Tour que merceu por parte da crítica os maiores elogios!

O Nucha On-Tour 2006 foi um sucesso, facto que fez prolongar-se por mais uma temporada passando a chamar-se Nucha On-Tour 2007.

2007 é o ano de "Regresso". Este album marca o regresso da Nucha. O regresso às origens do Rock e dos Blues e o regresso à Ovação que foi a sua primeira editora. Um CD em que Rafael Artesero é o produtor e compositor.

Em 2008 percorre o País e Comunidades Portuguesas com o "Tour Regresso".

Começa o ano de 2009 com uma nova participação no Festival da Canção, desta vez com um tema feito para o efeito. Um tema ousado (e pesado) que marcou, sem dúvida, esse Festival da Canção.

20 anos depois de ter representado Portugal na Eurovisão com o tema “Sempre, há sempre alguém”, concorre ao Festival da Canção 2010 com a música “Chuva”, a letra é de Nuno Valério e a musica de Marios Gligoris...a produção fica a cargo de Yannis Kotsanas.

É uma das 24 Semi finalistas (escolhidas entre 410)...ganhe quem ganhar....vamos escolher quem pode trazer o ESC para PORTUGALLLLLLLLL!

 



Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
16
20

21
23
24
26
27

28


Arquivo
2010

Pesquisar
 
blogs SAPO