diariodofestival @ 12:01

Sex, 12/02/10

Ontem e hoje foram dias essencialmente de trabalho no hospital, mas sem nunca poder esquecer a preparação para o Festival da Canção: ajustar a agenda com diversas marcações de reuniões na próxima semana, enviar várias informações por e-mail para a RTP, etc., etc. Pelo meio, foi necessário tratar de todos os preparativos para a viagem que neste fim-de-semana irei fazer em família: vamos à EuroDisney! Podem imaginar a excitação dos meus filhos…
O grupo de apoio à canção “O amor não sabe” no facebook ultrapassou as 1.000 pessoas! Fiquei super-contente! Se quiser aderir, vá a FESTIVAL DA CANÇÃO – VAMOS VOTAR NA FILIPA GALVÃO TELLES em http://www.facebook.com/group.php?gid=293492316030&ref=ts# Por lá ou por aqui, poderá acompanhar todas as novidades deste projecto até à semi-final no Campo Pequeno no dia 2 de Março (e quem sabe depois até à final!!!).

 

Filipa Galvão Telles

 




diariodofestival @ 10:51

Qui, 11/02/10

(João Filipe Oliveira & José Raposo)

 

Eurovision-Portugal (EP) - Participa pela primeira vez neste concurso. Como surgiu a ideia desta participação no Festival da Canção 2010?
Rui Nova (RN) - Esta foi a terceira vez que concorri. Estou a gravar um novo álbum e esta canção foi escrita na última semana em que podia concorrer. Achei que era uma grande balada… daquelas que a Eurovisão precisa e aposta! A letra é minha e fiz a música em conjunto com Noé Gavina que também estará em palco com a sua guitarra.


EP - O que poderá significar, para si, esta participação no Festival da Canção?
RN - Acima de tudo é o realizar de um sonho. Desde miúdo que acompanho os Festivais da Canção e da Eurovisão. Sou um fã dos Festivais… quase nem acredito que estou lá! Desta vez faço parte da história.


EP - Como descreve o tema "Uma Canção À Cid"?
RN - É uma grande balada à Zé Cid, com sabor a Johnny Logan e a pensar na Eurovisão. É um grito de amor, de desespero, daquele que todos demos…. Desaparece! Mas não vás… amo-te tanto! Esta é também a minha homenagem a um amigo de longa data e um verdadeiro ícone da nossa música: José Cid!


EP - No seu ponto de vista, qual a mais valia que o tema apresenta para merecer a vitória neste concurso?

RN - Precisamente o facto de ser uma canção melódica. Tem tudo para funcionar a nível nacional e internacional… É daquelas canções que nos tocam e que funcionam. Nada de étnico ou pop barulhento. É uma canção para a Eurovisão! Só isso!


EP - Os dados estão lançados e a ordem de actuação nas semi-finais já foi decidida. Sente-se confiante na qualificação para a final do Festival da Canção 2010?
RN - Claro. This is it. I´ll be the special one! É desta vez que ganhamos a Eurovisão! Yes we can! 'Bora lá, Portugal…


EP - Relativamente ao novo formato do Festival da Canção, com uma ronda de qualificação on-line e duas semi-finais, qual a sua opinião acerca do recurso à internet e consequente implicação nas votações do concurso?
RN - Francamente acho que a internet limita muito. Nem toda agente tem ou sequer sabe o que é, mas é um sinal de mudança e evolução. As semi-finais e finalíssima só vêm dar mais força a um grande festival.


EP - De forma breve, como descreve o seu estado de espírito a menos de um mês de pisar o palco do Festival da Canção 2010, numa das maiores salas de espectáculos do país – o Campo Pequeno?
RN - Sou locutor de rádio e já acompanhei três Festivais da Canção no início da década de 90. Agora faço parte da história do Festival da Canção. Estou confiante e determinado. É o realizar de um velho sonho. Trabalhar com o maestro Ramon Galarza é fascinante! Resumindo: This is it… 'bora lá para Oslo! P'ró ano o Eurofestival é em Lisboa…

 




diariodofestival @ 10:43

Qui, 11/02/10

Vboy desde de pequeno sonhava entrar num projecto, foi então que iniciou a sua primeira experiencia musical no projecto "CAIXA DE MUSICA".Foi nesse momento que entrou no mundo da musica.

Depois de ter lidado e entrado em algumas situações musicais, entrou no novo projecto redzone.

Após longas experiencias de palco, vboy foi lançando algumas musicas de intervenção e videoclips através do projecto REDZONE.Mais tarde saiu do projecto e começou a pensar algo a solo, desde então este tem trabalhado e procurado fazer da sua musica uma verdadeira arte.

VBoy actualmente está em Gravação do seu primeiro álbum juntamente com o seu produtor M-ROGER num projecto de RnB/HipHop.

Até la aguardem Everything I am (TUDO O QUE EU TENHO EM MIM)




diariodofestival @ 17:48

Qua, 10/02/10

FC - (Nós) - Em primeiro lugar toda a equipa de trabalho do site “Festivais RTP e Outras Finais Nacionais” dá-te os parabéns pela passagem às semifinais do Campo Pequeno.
O que te motivou a concorrer ao Festival da Canção deste ano?

Nucha - Uma grande canção chamada CHUVA! O Yannis Kotsanas e o Marios Gligoris (a equipe grega LOL) começaram a trabalhar no tema em Março de 2009. Eles convidaram o Nuno Valério para fazer a letra em Português e um dia eu recebi um e-mail com a proposta. Um projecto organizado em todos os detalhes (orquestração, backvocals, versão em Inglês, conceito de apresentação, etc) ... com base na minha voz, a maneira como eles me vêem como um cantora / artista! Aceitei sem pensar duas vezes e vão perceber porque no 2 de Março …


FC - Como soubeste e qual foi a tua reacção ao saber que a tua canção era uma das 30 escolhidas entre um lote de 420?
Nucha - Um amigo telefonou-me a dar a noticia…posso confessar que só não dei um pulo de alegria porque vinha no carro…hehe ... senti-me muito feliz, porque um projecto em que eu acredito muito encontrou o seu caminho para o público. Fiquei também muito contente pela equipa, pois estou extremamente grata, porque eles estudaram a minha carreira e fizeram-me este convite!

 

FC - Como viveste a semana de votações online?
Nucha - Uma semana normal! As pessoas tiveram a oportunidade de ouvir a 1'30''da nossa música e tiveram tudo nas suas mãos!

 

FC - Concordas com este método de apuramento?
Nucha - Não é uma questão de concordar ou discordar! Este é o método escolhido! Ao apresentar a nossa canção canção a concurso pelo menos, comprometemo-nos a aceitar e respeitar as regras ...


FC - Achas suficiente o minuto e meio disponível online para o público avaliar as canções?
Nucha - Isso está incluído no método de selecção para escolher o representante Português ao Festival Eurovisão da Canção. Qualquer crítica sobre o método não é o que me preocupa agora!

 

FC - Como descreves a tua canção?
Nucha - Uma canção que poderia ser incluída na banda sonora de um filme que ainda não foi filmado e tem a capacidade de nos transportar para os nossos próprios percursos pessoais. Uma poderosa canção em que eu tenho que colocar não só a minha voz, mas toda a minha alma para revelar seus segredos mais profundos.


FC - Quais as expectativas para as semifinais e final?
Nucha - Todo o trabalho nesta equipa é feito passo a passo. Temos um conceito para a semifinal, vamos apresentá-la aos telespectadores / ouvintes, e esperamos passar a mensagem ao público!

 

FC - Do Campo Pequeno para Oslo é um grande passo, só acessível a uma das 24 canções em competição, qual a sensação de poderes vir a ser a eleita do júri e representar de novo Portugal na Eurovisão 20 anos depois?
Nucha - O sentimento de representar nosso país no Concurso é algo único! Eu tive sorte de o fazer uma vez e ainda tenho presente na memória como uma das coisas mais importantes da minha carreira. Às vezes, volto a esse momento para usar um pouco da força e experiência que me deu.

 

FC - A canção que vais defender irá sofrer alterações?
Nucha - O Yannis e o Marios apresentaram uma proposta completa em todos os seus detalhes (orquestração, coros, versão em Inglês, apresentação em palco, etc). Eu acho que eles não estão a pensar mudar alguma coisa.


FC - Quantos elementos irão estar em palco e que papel desempenharão? Como irás apresentar a tua canção em palco? Haverá algum elemento cénico extra? Quanto à roupa que irão vestir todos os elementos da tua canção há algo já pensado?
Nucha - Não posso revelar nada sobre o conceito de apresentação na semifinal e acho que entendem os motivos.


FC - Em 1990 foi a primeira tentativa de alcançar a Eurovisão e foi atingido o objectivo porque Sempre (há sempre alguém que consegue e tu conseguiste, o ano passado Tudo está na tua mão (do júri) mas este não compreendeu o personagem que desempenhaste e este ano será uma CHUVA de votos que te irá levar a Oslo?
Nucha - No ano passado tivemos uma escolha muito boa no Festival da Canção… os Flor de Lis tiveram todo o nosso apoio ao representar Portugal no ESC. Tenho a certeza de que também este ano o nosso país vai fazer uma óptima escolha. A nossa proposta tem tudo o necessário para um bom resultado ... se este é traduzido numa chuva de votos isso cabe ao público decidir.

 

FC - Como está a ser participar mais uma vez no certame mais importante da música portuguesa?
Nucha - Sou uma profissional, é normal concorrer quando tenho uma canção / projecto em que acredito. Sinto-me honrada por estar entre as 24 canções que foram seleccionadas para esta fase.

 

FC - Qual a sensação de poderes vir a pisar o grande palco da Eurovisão em representação de Portugal pela segunda vez?
Nucha - É uma grande responsabilidade! Ser o representante Português numa competição com milhões de telespectadores em todo o globo não é fácil. Temos de estar acima de meros objetivos pessoais, não é apenas mais passo na carreira ... estamos lá para tentar trazer a competição para o nosso país! Isto é o que os fãs portugueses querem! Isto é o que nós merecemos!


FC - Desejamos-te a melhor sorte e uma grande participação no festival.

Site Fonte: http://festivaistv.home.sapo.pt/




diariodofestival @ 17:39

Qua, 10/02/10

Fonte(s): OIKOTIMES.com , Nucha


Nucha is very known and recognized among the Eurovision fans. After her Eurovision experience in 1990, the singer is back to the national selection with a song penned by a Portuguese Eurovision fan and composed by a Greek musician. Oikotimes.com talked with Nucha and shares with you a interesting part of our conversation.

 

What does the song "Chuva" ("Rain") talk about?
“Chuva” is a song about the fights we give to achieve 100% of personal happiness, our return to what went wrong, our effort to correct it…the water irrigates the fields and makes rivers flow. It’s a song about life in its deepest dimensions, in case someone could ever determine them. Nuno Valério, who wrote the Portuguese lyrics, managed to make it in a way that someone can read even between the lines and I thank him for this.


In 1990 you represented Portugal in the Eurovision Song Contest, in 2009 you joined the national selection but failed to win the passport to Moscow, and now you try again with a different tune. This means that you are a Eurovision fan?
I’ve always been interested in watching everything related to the contest. Coming back last year, 19 years after representing my country, was a real interesting experience and as the border between success and failure in music is an issue everyone sees it in his/her own way…I enjoyed watching last year’s ESC next to Daniela’s mother (Flor-de-Lis). I wanted the best possible placement for Portugal in the Eurovision scoreboard as I guess all participating artists wanted too. So, my answer is positive, yes, I am a Festival da Canção fan, yes, I am a Eurovision fan! lol

 

Tell us how was the experience of working with Marios Gligoris, the Greek composer of the song.
Fantastic! Marios has done a real interesting job and I place him among the best composers I ever worked with. Two weeks in studio and I feel like I learned from his passion in music a lot of things. As “Chuva” was composed by him “on my voice” he knew very well what and how he wanted it.

 

Why a ballad to Eurovision Song? Is this kind of music something you relate to you at the present time?
Well, we do not consider “Chuva” as a ballad…you have heard only 90 seconds of it…it’s a song that it’s Nucha’s identity in it. The “greek team” (Yannis and Marios) proved that had studied too much all my music life before arriving here with their proposal…hehehe! The moment I heard it I said “Ok guys, I want to sing it!”

 

What aspects on the song would you point as being "good ingredients" for a song Aimed at the Eurovision Song Contest?
“Chuva” sound! All people will be able to receive the feelings in it no matter if they speak Portuguese or not…and…hehehe…I’m sure that even non Portuguese speaking people will know at least one Portuguese word after listening to it: “Chuva”.

 

Have you had the chance to hear the other contestant's songs? What do you reckon about them?
Yes, the 90 seconds of all of them. It will be a strong contest this year and I’m honoured to participate among so talented authors, composers and performers. Apparently, there are some songs that sound closer to my taste/style in music but in a contest like this is better to wait to see them performed on stage

 

Reaching the semifinals at Campo Pequeno, in March, is the closest goal . Do you have any idea on how you would like to present the song on stage?
As I already told you the “greek team” came with a completed, in details, proposal. Portuguese lyrics, English lyrics, presentation for Festival da Canção and even further… It is a team’s work and each of us has his/her role, everything is planned in a way that makes an artist feel the safety to move on with a project. One more important thing…I realized once more how much people out of Portugal love it, they had started working on this in March 2009…

 

How do you recall your participation in Zagreb at the Eurovision Song Contest back in 1990? What was the feeling to be on stage singing for millions of people?
Unforgettable moments! The feeling of being on Eurovision stage representing your own country cannot be described in words. I felt so proud of being Portuguese that night and I carry this feeling all my life.

 

In 2006 you started working with the Spanish composer, Rafael Artesero, and now you are working with the Greek team. Do you want to start an international career?
Yannis and Marios knew my work and offered me a detailed planned proposal. I accepted it because there was professionalism, spirit, passion and identity in the whole idea! For the time being we’re concentrated on “Chuva” and work hard for the best possible presentation of it in Festival da Canção. This is our goal!

 

Would you like to leave a message to oikotimes.com and to your fans...?
I’d like to thank oikotimes.com for all the work you’re doing , the publicity you give to all events related to Festival da Canção / Eurovision Song Contest and of course... thank you very much for this interview in the name of everyone in our team.
To my fans…well, we move on together for many years and my career exists only because of them, there’s a strong relationship between us and I believe that “Chuva” will make it even deeper. Thank you!
 




diariodofestival @ 10:27

Qua, 10/02/10

A Catarina agradece o apoio!

 

Por entre muito trabalho, ideias e ensaios, muitas têm sido as mensagens de apoio que têm chegado à Catarina Pereira, pelo site http://catarinanofestival.blogspot.com/
A todas elas, a equipa diz “Muito muito muito muito muito (e muito) obrigado!”
Aqui vão algumas, como forma de agradecimento aos autores!
Beijinhos!

 

“Olá,
Desde a primeira vez que ouvi a música 'Canta por mim', reparei de que é a única música capaz de nos representar bem em Oslo. Tem ritmo, tudo o que a Eurovisão pede. Com uma boa apresentação, bons elementos em palco a música irá resultar muito bem e claro, boa interpretação por parte da Catarina. Espero que surpreenda Portugal e os júris no festival da canção 2010 e também, espero que faça com que a música não pareça pimba, porque a música não é pimba nem nada que se pareça, falo, claro, da coreografia. Com uma óptima equipa, algo de muito bom poderá ser feito em palco. Espero que não me desiludam...Beijos!”
(Paulo Gonçalves)

 

“Olá Catarina,
Desejo-te a maior sorte do mundo!!! Espero que sejas tu a representar-nos no Festival da Eurovisão...
Beijinhos grandes”
(Diana Araújo)

 

“Olá Catarina, Carlos e Andrej,
Quero manifestar o meu total apoio a vossa canção! Espero que ganhe o Festival da Canção e que vá o mais longe possível na Eurovisão!
"Catarina, Canta por mim e por todos portugueses para a Europa!"”
(Ricardo)

 

“Cara Catarina Pereira,
Após apreciar todas as músicas e participantes candidatos à edição 2010 do Festival da Canção, fiquei agradavelmente surpreendido com a sua performance.
A alegria e o êxtase dos ritmos latinos - tão implicitamente evocados nesta canção - em conjugação com a letra que é também dotada de um sentimento desafiante, dá à canção os ingredientes necessários para (en)cantar no Campo Pequeno e, quiçá, em Oslo.
Sugiro, modestamente, que associem o ritmo desta canção à dança.
Deixo então o meu manifesto apoio à Catarina e aos seus Colaboradores ficando, impacientemente, a aguardar por esta performance, a qual tem tudo para fazer sucesso.
Cumprimentos!”
(Carlos Raimundo)

 

“Boa tarde :D
Tens em Esmoriz dois fans teus, adorava que entrasses em contacto connosco, adoramos a tua musica e achamos que poderá vingar na Eurovisão!
Beijo, és a maior! :D”
(Rui Ribeiro)

 

“Quero desde já dar os parabéns à Catarina pela sua musica que garantidamente nos vai representar em Oslo! ;) Muita força Catarina... estamos todos contigo;)))”
(Miguel Rocha)

 

“Catarina your song is fantastic, if Portugal chooses you, you’re a sure bet to win the Euro Vision. Lets hope they make the right choice. Good Luck from Sydney Australia!”
(Nélson Ferreira, Austrália)

 

“Dear Catarina,
Wish you a lot of success in this contest - you have a fantastic song, lovely voice and such a great team behind you !! Enjoy the experience and really hope to see you in Oslo! Greetings from Belgium!”
(Douwe, Bélgica)

 




diariodofestival @ 10:12

Qua, 10/02/10

Olá! Esta terça-feira foi um dia muito exigente no hospital, mas graças a Deus correu tudo bem. Desde que entrei nesta aventura do Festival da Canção, tenho tido um imenso apoio da minha equipa e de todos os colegas, o que é muito reconfortante. Ao fim da tarde, estive a fazer um ensaio de voz para estar com a máxima forma no dia 2 de Março. As ideias para a interpretação da canção “O amor não sabe” no Campo Pequeno estão consolidadas! Agora, é continuar a preparar tudo com rigor, com empenho e alegria! Está a ser uma experiência fantástica! Já agendei a reunião para se tratar do guarda-roupa e estou ansiosa por começar a escolher e a provar o que vou vestir!! À noite, lá estive outra vez com o meu filho António Maria inconsolável com a derrota do seu Sporting frente ao Benfica. Enfim, a alma de um sportinguista é necessariamente uma alma sofredora…!

 

Filipa Galvão Telles

 




diariodofestival @ 10:13

Ter, 09/02/10

Hoje, o dia foi essencialmente marcado pela reunião que o Zé Campos e Sousa e eu tivemos com o Ramon Galarza. Depois do primeiro encontro na RTP há uma semana, esta foi a primeira sessão de trabalho mais a sério, onde definimos as linhas principais da minha actuação na semi-final do dia 2 de Março. Gostava imenso de vos poder revelar qualquer coisa, mas julgo que será melhor guardar surpresa!!! Posso adiantar-vos, no entanto, que continuamos a apostar nas principais características da canção “O amor não sabe”: a sua simplicidade e a qualidade da harmonia. Eu acredito imenso nesta música e no bom gosto do poema… E por isso estamos a trabalhar com todo o empenho para darmos o nosso melhor!

 

Filipa Galvão Telles
 




diariodofestival @ 11:52

Seg, 08/02/10

A Filipa Azevedo tem uma página de apoio no FB que todos os apoiantes devem ver e assinar (tornar-se fans).
 

Podem também deixar comentários sobre a Filipa e sobre a canção.
 

Há dias assim em que devem ir a:

http://www.facebook.com/pages/HA-DIAS-ASSIM-FILIPA-AZEVEDO-A-EUROVISAO/295799690828?ref=mf

 

Obrigado a todos!




diariodofestival @ 11:49

Seg, 08/02/10

Olá a todos! Escrevo agora para vos transmitir o que de principal aconteceu este fim-de-semana. Devo começar por dizer que foram uns dias sossegados, essencialmente passados em família e a organizar as duas próximas semanas, pois já estão agendadas várias reuniões para preparar a interpretação de “O amor não sabe” no dia 2 de Março.
Na 6.ª feira, para além do período habitual no hospital, tive um jantar com a equipa com quem trabalho diariamente no Armazém F, em Lisboa. Foi divertido, porque serviu para estarmos uns com os outros em ambiente descontraído. No sábado, levei os meus filhos à aula de equitação, onde já não iam desde antes do Natal; foi uma enorme excitação, pois já estavam com muitas saudades dos cavalos. À tarde, estivemos a preparar a nossa viagem à EuroDisney na próxima semana, pois antes de me meter nesta aventura do Festival da Canção já tínhamos esta surpresa preparada para as crianças! Hoje, domingo, estivemos todos a preparar o terreno para refazermos a nossa horta: o António Maria andou com o carrinho de mão a transportar as ferramentas e a seguir, uns com as enxadas, outros com os ancinhos, lá preparámos a terra para depois plantarmos couves, salsa, coentros, etc.. etc.. A Francisca vai ter dois testes daquis a uns dias e por isso também esteve a estudar.
Entretanto, recebi da RTP algumas mensagens a solicitar diversas informações sobre a minha actuação. Tudo é planeado e preparado ao pormenor!

Filipa Galvão Telles
 



Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Arquivo
2010

Pesquisar
 
blogs SAPO